Vanguard News Network
VNN Media
VNN Digital Library
VNN Reader Mail
VNN Broadcasts


Go Back   Vanguard News Network Forum > News & Discussion > Uncensored Europe + > Portugal & Brazil!
Donate Register Multimedia Blogs Search Today's Posts Mark Forums Read Login

 
Thread Display Modes Share
Old May 1st, 2020 #1
Weschenfelder
MataMouros
 
Join Date: Aug 2019
Posts: 401
Weschenfelder
Default O Genocídio da Raça Branca: O que a grande mídia vem fazendo para que isto aconteça no futuro



É ESTE O FUTURO DAS RELAÇÕES AMOROSAS ?

texto original de FRANKLIN RYCKAERT traduzido por BDN.

Quem eram esses opressores implacáveis?

Eram naturalmente os antagonistas europeus dos Sionistas, os povos que os tinham expulsado de suas terras natais brancos sobre cem vezes em séculos passados, sujeitando os aos pogroms (Perseguição à um determinado grupo de pessoas) e às perseguições constantes sobre os anos. Em um clímax cataclísmico da violência anti-semita, uma dessas nações europeias finalmente destruiu 6 milhões deles durante a segunda metade da II Guerra Mundial. De qualquer forma, assim funciona a narrativa mainstream amplamente aceito.

Como os falsos judeus sionistas foram para corrigir os erros da história, ou para colocá-lo de outra forma, como eles foram para ficar quites? Resposta: através de "genocídio suave", uma lenta e sutil maneira não-violenta de se livrar de seus inimigos, que, foi pensado, seria muito estúpido para perceber a sua própria morte. Ou melhor ainda, muito impotente para fazer qualquer coisa sobre isso.

Este genocídio macio consiste basicamente em produzir a raça branca fora da existência promovendo o multiculturalismo e a imigração maciça do terceiro mundo em País onde os lares são brancos. Inevitavelmente, ao longo do tempo, isso levaria à mongrelização dos brancos através de cruzamentos com as raças mais escuras da África, Ásia e do povo islâmico do Oriente Médio. Um bônus acrescentado seria um declínio acentuado no QI geral da raça mestiça neo-Europeia, uma raça de pele escura Untermenschen, tal como alegremente prevista pelo fundador da União Pan-Europeia, Conde Coudenhove-Kalergi, que também veio de uma relação inter-racial:

Der Mensch der fernen Zukunft wird Mischling sein. Die heutigen Rassen und Kasten werden der zunehmen-den Überwindung von Raum, Zeit und Vorurteil zum Opfer fallen. Die eurasisch-negroide Zukunftsrasse, äußerlich der altägyptischen ähnlich, wird die Vielfalt der Völker durch eine Vielfalt der Persönlichkeiten ersetzen.




¨O homem do futuro distante será um híbrido. As raças e as castas de hoje serão vítimas da crescente superação do espaço, do tempo e do preconceito. O Eurasi-Negroide corrida futura, exteriormente semelhante ao antigo egípcio, irá substituir a diversidade de povos com uma variedade de personalidades.¨ (Fala traduzida de Kalergi)

Para preparar o mundo para esta "transformação enorme", significando genocídio branco eufemisticamente apresentado como "multiculturalismo", foi primeiro necessário para os Sionistas internacionais, com seus vastos recursos financeiros, para obter um controle quase completo sobre a Grande Mídia. Poucos vão agora duvidar que os Sionistas já conseguiram isso, uma vez que admitem que eles mesmos, especialmente no caso de Hollywood.

Como consequência do controle Sionistas dos meios de comunicação, nós somos sujeitados agora aos córregos constantes da propaganda anti-branca, evidente e subliminal, projetados fazer os brancos sentir maus sobre se também não-brancos para considerar brancos com desprezo e hostilidade crescentes. Os brancos são feitos não somente para sentir culpados sobre o Holocausto e os crimes do colonialismo mas para considerar-se como uma raça essencialmente defeituosa, como moralmente repugnante e tendo que ter um ajuste de contas para pagar, a tal dívida histórica que o movimento negro tanto defende. somente para promover lixo da história, e dividir a escolha do homem branco. Dizendo que toda as escolhas deles são lixo branco.

O genocídio suave dos brancos está agora a ser realizado diante dos nossos olhos, numa base diária, como as hordas do terceiro mundo continuam a derramar-se nas nossas terras brancas numa maré interminável. Nossos dias de fim estão se aproximando rápido, a menos que possamos agir rapidamente para voltar a maré e recuperar nossas terras perdidas.

Os Judeus Sionistas são percebidos agora em muitos quartos como "Supremacistas", uma descrição que encontrarão naturalmente ofensivo. Por causa de seu "Seletivismo", entretanto, pareceria que muitos Sionistas sentem intitulados não somente monopolizar a riqueza do mundo mas para apropriar também seu poder. Isso é claramente articulado por seu profeta Isaías no antigo testamento, onde o judeu é dito que os reis estrangeiros "ministrarão a ti" e que um dia ele "sugará o leite dos gentios":

E os filhos de estranhos construirão as vossas muralhas, e os seus reis ministrarão a vós: pois na minha ira eu vos defendo, mas a meu favor, tive misericórdia de vós.

Portanto, as vossas portas serão abertas continuamente; Não devem ser fechados dia nem noite; que os homens possam trazer-vos as forças dos gentios, e que os seus reis possam ser trazidos.

Pois a nação e o Reino que não vos servirão perecerá; Sim, essas nações serão totalmente desperdiçadas.

Tu também chuparás o leite dos gentios, e sugarás o seio dos reis: e saberás que eu sou o Senhor teu Salvador e teu Redentor, o poderoso de Jacó.

Isaías 60:10-12, 16; ênfase adicionada.

Seguindo esta promessa, ao longo da história os judeus Sionistas (Banqueiros Internacionais em sua maioria) tentaram apropriar-se muito da riqueza e do poder do mundo. Sem surpresa, eles entraram em conflito contínuo com o mundo inteiro como resultado. Eles foram expulsos de vários países mais de uma centena de vezes. Em vez de reajustar seu comportamento, os Sionistas desenvolveram um complexo da perseguição: o mundo inteiro é de encontro a eles "para nenhuma razão". Porque era na maior parte países europeus que os expulsaram, os Sionistas vieram considerar europeus como seus inimigos mais grandes e fortes.

Mas como poderia um pequeno grupo étnico de apenas 15 milhões pessoas como os judeus exterminarem 1.000.000.000 de pessoas de ascendência europeia espalhados por todo o mundo? Os judeus chegaram à conclusão de que seria possível neutralizar os europeus racialmente, não por exterminá-los fisicamente, mas fazendo com que se misturem com outras raças, perdendo assim suas características raciais para o bem. Mulatos, mestiços e eurasianos não são mais europeus, e os judeus acreditam que essas pessoas podem ser mais facilmente manipulados por eles do que os europeus de sangue integral. Assim após a segunda guerra mundial. Os Judeus Sionistas inventaram uma planta para criar as circunstâncias que conduziria em uma escala maciça a miscigenação e ao cruzamento dos europeus com outras raças. O meio efetivo de conseguir isso seria através da imigração não-branca em países brancos. Este é um "soft" genocídio, "macio", porque nenhuma matança ou violência está envolvida, para a grande mídia revelar a verdade.

Assim, os judeus decidiram cometer um "soft" genocídio sobre os europeus. Há 4 coisas necessárias para fazer tal esforço ter sucesso: (1) abaixar o nascimento branco; (2) abertura de todos os países brancos à imigração não-branca em massa; (3) neutralizando a oposição; (4) promover a miscigenação.

Abaixando a taxa de natalidade branca
Presentemente a natalidade dos europeus é 1,6 crianças por mulher. Isso está abaixo do 2, 1 necessário para a recolocação. Isso não pode ser responsabilizado pelos judeus, mas é uma correlação do desenvolvimento econômico. Os países do leste asiático desenvolvidos têm um nascimento à baixo similar.

Há entretanto um número de atividades que tendem a abaixar ainda mais a natalidade. Os Sionistas são proeminentes em todas essas atividades, que são: a promoção dos transgêneros,homossexualidade, pornografia, promiscuidade, controle de natalidade, aborto e feminismo. O feminismo é o maior contribuinte adicional para o baixo natalidade de europeus e os judeus são desproporcionalmente dominantes neste movimento. (veja lista de feministas Judias)

Abrindo todos os países brancos para a imigração não-branca em massa, os países europeus nunca foram destinados a ser países de imigração, e os países tradicionais de imigração, como os EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Argentina também, até recentemente aceitou apenas imigrantes europeus. Isso mudou drasticamente desde meados dos anos 1960 e muitos países brancos recebem agora mais pessoas não-brancas do que os imigrantes brancos. Eles são esperados para se tornar uma maioria não-branca dentro de algumas décadas. O nome "Muhammad" é agora o nome mais popular para meninos recém-nascidos em muitas grandes cidades da Europa Ocidental. Pode-se demonstrar que, em todos os casos, o lobby judeu sionista estava por trás dessa mudança nas políticas de imigração.


(Veja uma extensa nota de fim, com numerosas ligações, sobre a influência judaica na formulação da política de imigração nos EUA, Canadá, Austrália, Grã-Bretanha, Suécia e Irlanda).

A recente crise de "refugiados" como está se tornando cada vez mais claro para muitos que não sabiam deste fato antes, é que também os Sionistas estão envolvidos. A destruição da Líbia e a tentativa de destruir a Síria aconteceram tudo de acordo com o plano de Oded Yinon, um plano israelense para enfraquecer todos os países muçulmanos de Marrocos para o Paquistão, a fim de facilitar a hegemonia regional de Israel. Todos aqueles "refugiados sírios" (80% dos quais não são nem sírios nem refugiados), são direcionados – não para os ricos Estados do Golfo Árabe, muito menos para Israel – mas para a Europa e outros países brancos. Organizações judaicas, George Soros, e até mesmo uma organização "humanitária" israelense chamada IsraAid estão fortemente envolvidas.


Neutralizando a oposição
Desde que o plano judeu-Sionista para inundar todos os países brancos com imigrantes não-brancos tem sido um sucesso tão sensacional, que os Sionistas e seus afiliados precisam impedir que os brancos e indígenas resistam a sua despossessão demográfica aguda e recorrer a vários meios para neutralizar a oposição.

A seguir estão os meios que usam: (1) argumentação, (2) proibição, (3) discriminação, (4) denigração, (5) normalização racial.

(1) argumentação: os argumentos a favor da imigração não-branca maciça são de tipos econômicos, culturais e morais. A imigração do terceiro mundo é supostamente necessária para o trabalho que os trabalhadores indígenas se recusam a fazer, para o pagamento de pensões, para o cuidado dos idosos ou para o preenchimento das lacunas de uma economia em crescimento. Estes argumentos são todos falsos. Toda a sociedade desenvolve uma economia proporcional com seu próprio tamanho, consequentemente pode pela definição fornecer um workforce suficiente para suas necessidades. Imigração do terceiro mundo, é alegado, também seria culturalmente enriquecedora. Na realidade, a maior parte dos imigrantes têm baixa escolaridade, são hostis ao seu novo país e se concentram em guetos sem integração. Aceitar refugiados do terceiro mundo seria uma "obrigação moral", embora tais refugiados pudessem ser temporariamente alojados em acampamentos dentro de sua própria região e repatriados após a crise acabar.

Se os argumentos "positivos" falharem, então os objetores ao imigrarem podem sempre ser acusados de "racismo", como se não cada grupo étnico tem direitas étnicas legítimas, entre que é a direita permanecer a maioria em seu próprio território. A acusação de "racismo" é a arma mais forte nesta batalha.

(2) proibição: a crítica da presença ou (MIS) comportamento dos imigrantes é severamente punido pelo sistema Orwelliano "comissões de direitos humanos", "comissões de igualdade racial", "anti-discriminação comissões", etc, que só existem para beliscar no botão qualquer resistência a a agenda de substituição da raça. Na Suécia, mesmo a crítica da política de imigração do governo é agora punível.

(3) discriminação: os imigrantes e as minorias são favorecidos sobre os brancos quando se trata de habitação e emprego. Eles obter benefícios brancos não ficam (porque eles já são "privilegiados"). Uma vez que o dinheiro para esses benefícios deve vir de algum lugar os brancos são mais tributados do que os não-brancos, tornando a formação de uma família mais difícil para eles, enquanto os não-brancos podem pagar famílias maiores.
Assim os brancos têm que labuta para sua existência desencapada e no trabalho do processo para seu próprio despossessão.

(4) denigração: desmoralize a população indígena, sua história é negada, seus heróis apagados e sua cultura declarada como sem valor. Os símbolos nacionais tais como bandeiras são proibidos porque seriam "ofensivos" aos imigrantes. Os símbolos cristãos não são permitidos porque seriam "ofensivos" aos muçulmanos.

(5) disnormativação racial: você não encontrará a palavra "disnormativation" em um dicionário, porque eu mesmo o inventei. Eu uso este termo em combinação com o adjetivo "racial" para denotar a política de substituir as pessoas que são "normativas" para um povo de uma determinada raça com pessoas de uma raça diferente, causando assim um sentimento de alienação. Nos países brancos as pessoas que são normativas, tais como os apresentadores na tevê, as faltas em concursos etc. da beleza, são substituídas por povos da cor, pela preferência pretos.

A seleção de Barack Obama como presidente dos EUA foi, de fato, um ato de disnormativação racial, orquestrada pelos Illuminati- Sionistas, é claro. A disnormativação racial também penetrou no mundo dos filmes, séries de TV e comerciais. Um teria a impressão de que pelo menos metade da população é constituída por negros, a julgar pela sua absurda sobrerrepresentação na mídia. Isto é feito de propósito para desmoralizar a população branca, a fim de fazê-los aceitar a sua despossessão.

Promovendo a miscigenação

A miscigenação não pode ser comandada, mas pode ser promovida. Privar os brancos da possibilidade de estar entre si em termos de residência, estudo, trabalho e recreação é uma coisa. Sugerir miscigenação em filmes, séries de TV e comerciais é outra coisa. Hoje em dia dificilmente qualquer forma de mídia que não está cheio desta raça misturada em propagandas, principalmente em forma subliminar, isto fica evidente pelo simples fato de que são os Sionistas que controlam a mídia.


“As coisas podem ficar turbulentas. Namoro nu.”

PROPAGANDA ANTI-BRANCOS
NA MÍDIA CONVENCIONAL


A seguir iremos ver uma coleção de cenas de comerciais e filmes em que o plano Sionista para exterminar a raça branca por "soft" genocídio está escondida em sugestivas mensagens subliminares. O objetivo real destas produções não é vender bens ou entretenimento, mas promover o fim Inglorioso da raça branca com a miscigenação, despossessão e guerra de raça.

Os comerciais vendem as ideias de homossexualidade, adoção Inter-racial, casamentos entre mulheres brancas e homens negros e a produção de crianças mulatas até que eles formarem a maioria. Os filmes vendem as ideias de "racismo branco mal" (especialmente de sulistas), a total despossessão dos brancos, a rendição a uma invasão em massa de "refugiados", guerra racial e assassinato de nazistas por judeus, sendo que os Sionistas mataram muitos naquele 11 de Setembro (PESQUISEM!)


exemplo de casal gay, que adotou crianças de um casal inter-racial.

Nos comerciais a ideia do casamento homossexual é vendida como uma variedade "normal" da União, primeiramente entre dois homens brancos e então entre um branco e um homem preto. Esses casais são então autorizados a formar uma "família", primeiro adotando os filhos de sua própria raça, e depois adotando inter-racialmente. Esta é uma combinação de três agendas sionistas: 1) o casamento normal degradante, 2) promovendo a esterilidade dos brancos, 3) promovendo a mistura da raça.

A maior parte dos comerciais é sobre a promoção subliminar de casamentos entre mulheres brancas e homens negros e a produção de crianças mulatas.

Normalmente, as diferenças na raça formam um obstáculo formidável ao casamento. Isso só pode ser superado através da criação de uma atração muito forte. Os homens são atraídos principalmente pela beleza e pela beleza das mulheres. Os homens brancos não encontram mulheres negras particularmente atraentes, portanto os Sionistas concentraram seus esforços em mulheres brancas.

As mulheres não estão em primeiro lugar atraídos pela mão-de-homem dos homens, mas pela sua força e competência. Há razões biológicas sólidas para este fato. A fim de dar à luz as crianças e criá-los, as mulheres precisam de homens que podem protegê-los e fornecê-los. Uma mulher, portanto, procura um protetor e um provedor em um homem, por isso, se um homem de outra raça parece ser mais forte e mais competente do que um homem de sua própria raça, uma mulher está inclinada a ir buscar um homem de outra raça. E assim fazem com as mulheres negras, colocam no imaginário dos homens negros que as mulheres negras de sua raça não são tão atraentes, tendo na maioria dos casos as famosas ¨Ebony¨ negras de pele marrom, ou mais claras praticamente mulatas ou até mestiças. - Chamem a atenção de Homens Brancos.


Como este exemplo

''Na guerra das raças, promovidas pelos sionistas o importante para eles é odiar a sua raça, e não protege-lá, eles querem que todos pratiquem a miscigenação até alcançar a maioria.''



Os Sionistas entendem isso e nos inúmeros comerciais e filmes que eles produzem eles sempre descrevem o homem branco como covarde, fraco, tolo, estúpido e chato em contraste com o homem negro que é representado como forte, masculino, inteligente, fascinante. A mulher branca, então, vai para o homem negro, eventualmente se casa com ele e produz crianças mulatas-por que o "soft" genocídio da raça branca é inexoravelmente alcançado.

A seguir estão os temas recorrentes na mídia de massa:

1. os homens brancos são fracos

Exemplos: um homem branco desajeitado sempre está com bonés surrados, mas não pode ajudar a si mesmo. Um trabalhador branco desajeitado quase atinge seus próprios pés com uma broca. Um homem branco feminizado fraco é repreendido por sua esposa por ser um perdedor total. Um homem branco levanta para tirar uma foto de grupo com pretos. O fotógrafo negro faz gestos para ele recuar um pouco. O homem branco desajeitado tenta fazer isso, mas cai para trás. Todos os negros riem.

2. homens brancos são inferiores aos negros

Exemplos: um homem negro grande, dominante, bem sucedido justaposto a um homem branco de vista fraco. Um oficial de patrulha de estrada negro, de vista segue um homem branco baixinho, dirigindo incorretamente. Uma mulher negra palestrando para brancos desajeitados precisando de auto ajuda, sobre a necessidade de um advogado em situações complicadas. Um cavalheiro preto bem vestido que senta-se em uma fácil-cadeira na sala de estar de um hotel, tem seus sapatas lustrados por um homem branco submisso.

3. uma mulher branca ¨escolhe¨ um homem negro superior sobre um homem branco inferior exemplo: um homem branco e um homem negro vão a um restaurante. O homem branco desajeitado não sabe o que pedir (ele é "incompetente"). O homem negro sabe exatamente o que encomendar (ele é "competente"). A garçonete branca está encantada pelo homem negro competente. Ela diz: "isso é quente". O homem branco pergunta: "o que é quente, o chilli ou o frango?" A garçonete indica que é o homem negro que é "quente".

4. uma mulher branca é casada com um homem negro

Exemplos: um homem negro está sentando-se em uma pose romântica com sua esposa branca em uma cama. Eles comem creme branco. Uma canção soa em que as palavras amor, alegria e felicidade ocorrem. Tudo é doce e romântico.

Um noivo feliz do carvão-preto e sua dança branca da noiva na madeira, abraçam-se próxima, carrinho na ressaca do mar, alcance com seus braços ao sol. Belos sons de música. Cada coisa é doce e romântica.

5. um casal preto e branco tem uma criança mulata

Exemplo: uma menina mulata pouco discute os méritos de comer seu Cereal favorito Cheerios com sua mãe branca, enquanto seu pai negro dorme no sofá. A menina do Mulato é bonita e Encantadoramente charmosa. Esta família mista é descrita como perfeitamente normal.


A família inteira, o pai, a mãe e as crianças consistem em mulatos

Exemplo: a cena de uma família mulata. A mãe e as quatro crianças têm afrosdencedentes. Eles são apresentados como a "típica" família americana. Observe que os Sionistas, que não querem que os brancos tenham muitos filhos, de repente sugerem uma grande família. Isso porque querem que toda a população branca se torne mulata.

Quanto aos filmes, da Dream Works Studios de Steven Spielberg produzirem filmes com o tema "maus racistas brancos" (Amistad, a ajuda, Lincoln), "brancos intolerantes" (Conheça os pais, Stepford Wives, Anchorman) e um filme sobre um presidente americano negro (Impacto Profundo) para preparar o público americano para o que os Sionistas vão orquestrar mais tarde na realidade.

Os irmãos Weinstein são mais vingativos nos temas antibrancos de seus filmes. Eles também produziram filmes com o "mal de brancos racistas" tema (os grandes debatedores, você não mexer com o Zohan, o mordomo, o equalizador, cruzando over), mas depois passou para o "anti-branco vingança" tema (Mandela, Django
Desencadeado, Bastardos Ingloriosos).

Bastardos Inglórios não é mais do que uma fantasia de vingança Sionista bastante patética.

Tudo em tudo, comerciais sionistas e filmes deles contêm tanto evidentemente quanto subliminarmente propagandas anti-brancos, com um desejo muito disfarçado para causar um "soft" genocídio branco misturando brancos com negros ou outras raças. O resultado final é o cruzamento ou uma raça de mestiços. Os brancos já começaram a morrer e desaparecem de nossas tradicionais terras natais brancas como você pode ver a partir da imagem abaixo:



Alguma medida precisa ser tomada, pois senão for o genocídio da Raça Branca orquestrada lá atrás pelos Sionistas juntamente com Kalergi irão concluir seu plano mestre. E ainda tem como seus aliados os Muçulmanos e sua lei sharia. Agora a onda da vez na guerra das raças, é promoverem a mulher mestiça / mulata para os homens brancos, e loiros:

Os europeus precisam conhecer uma mulher negra - Uma pergunta feita uma comunidade onde a maioria das mulheres são Brancas, em Países da Escandinávia.

E se caso algum desinformado entrar por aqui e não reconhecer isto, olhe esses links:

Gêmeas de casal inter-racial nascem com cores de pele diferentes

Um texto insignificante e racista de um militante que faz parte do movimento negro

O perigo do multiculturalismo se infiltrar na escolha

A raiva dos negros que não se relacionam com eles - AFRONAZISMO

Série a ¨Feiticeira¨ ganhará nova versão com casal inter-racial

Assista os vídeos abaixo e entenda melhor o que foi abordado neste post:




"Não existe brancos pobres, diz o movimento negro¨ - Expliquem isso na África do Sul''



Esse último vídeo (vídeo privado) é a prova viva de que a miscigenação não dá certo, principalmente para os filhos de uma relação inter-racial.


Pense diferente, preserve sua raça enquanto a tempo. Eles dizem que somos e fazemos parte da mesma raça humana, mais porquê os Sionistas querem acabar com todos os Brancos Originais do Mundo?

Tudo isso por medo, pois pessoas de raças misturadas para eles ficam mais fáceis de serem manipuladas, basta vermos ao nosso redor.
 
Reply

Tags
leftism, miscigenação, nigger, white genocide, zog

Share


Thread
Display Modes


All times are GMT -5. The time now is 05:30 AM.
Page generated in 0.09795 seconds.